BEING na Escola

O projecto BEING na escola pretende aumentar o sentido de pertença à sociedade nos jovens, dos 11 aos 13 anos, através da promoção e desenvolvimento da auto-estima positiva e satisfação geral com a vida.

A importância do sentido de pertença é algo que foi demonstrado por Maslow em 1943 e reforçado por Baumeister e Leary em 1995. Este sentimento de pertença é inerente à condição humana e, ainda mais, aos jovens, traduzindo-se num desejo por fortes laços sociais e de valor, por aceitação e por cuidado e suporte por parte dos pares.
Na comunidade escolar, este sentido de pertença traduz-se em sentimentos de segurança, identidade e comunhão, o que favorece o desenvolvimento académico, psicológico e social. A ausência deste sentido de pertença é um antecedente na depressão em jovens.

Numa sociedade onde se privilegia a racionalidade ao sentir, onde se incentiva excessivamente a competição em detrimento da cooperação, onde os valores estão invertidos (vulnerabilidade iguala franqueza), onde escasseia a partilha intimista entre pares, onde a responsabilidade é tida como um peso em vez de como uma liberdade da habilidade em dar resposta, onde os relacionamentos acontecem muito através do mundo digital e pouco no presencial, onde o ritmo acelerado não respeita biorritmos nem os ciclos naturais, numa sociedade onde há pouca disponibilidade dos educadores para acompanhar as várias transições pelas quais os jovens passam, entendemos que se está a originar gerações de jovens sem respeito por si próprios, pelo outro, pela comunidade e pelo planeta.

O programa pressupõe sessões semanais, com uma duração de 1h30m, a acontecer na escola ao abrigo da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, ao longo de dois anos lectivos. Nestas sessões, haverá um momento dedicado a uma prática de sofrologia e outro ao diálogo e debate entre pares sobre temas escolhidos e trabalhados por si próprios, que desenvolvem competências como o optimismo e curiosidade, a sociabilidade e cooperação, a empatia e confiança.

Toda a metodologia BEING está desenhada para promover o desenvolvimento pessoal e a autonomia dos jovens, numa perspectiva de coexistência em várias dimensões.
Pretende-se que os joves sejam capazes de desenvolver relações entre sabedoria, emoções e comportamentos/acções, de expressar as suas necessidades e procurar ajuda, de identificar áreas de interesse e de necessidade de aquisição de novas competências ou consolidar as competências que já possuam, com a consciência de que crescer e evoluir é um processo de uma vida inteira.
Para além disto, a metodologia BEING visa também auxiliar os jovens a estabalecer objectivos, traçar planos e concretizar projectos, definindo metas e desafios estabelecidos por si próprios. Desenvolvendo para o efeito consciência e responsabilidade ambientais e sociais, trabalhando colaborativamente para um bem comum maior, sempre com a visão de um futuro sustentável e da importância de adoptar práticas quotidianas que promovam a saúde e o bem-estar integral, seja na alimentação, no consumo, no exercício físico, na sexualidade e nas relações com o meio circundante.